quarta-feira, 30 de julho de 2014

Mulheres livres avante!!

Bom dia, meninas!!

Todas já sabem que tenho por hábito "fuçar" a internet atrás assuntos interessantes e que somem alguma coisa as nossas vidas para serem abordados aqui no blog, né. Pois bem, ontem encontrei umas ilustrações sensacionais de uma artista chamada Carol Rossetti, mas não são ilustrações quaisquer, são para que, de uma maneira simples e eficaz, as pessoas compreendam que as mulheres tem liberdade de escolha sobre suas vidas. Achei demais! 

Já fiz alguns posts sobre as questões relativas à mulher, embora não seja feminista ativista ou radical. Exijo respeito as minhas opções e busco a felicidade como qualquer outra pessoa, seja homem ou mulher. O interessante dessas ilustrações é que abordam temas como questões de gênero, racismo, religiosidade, abusos, estética e aparência física...enfim, o legal é que, para incentivar o empoderamento feminino, ela usa ilustrações simples e frases certeiras, o que faz sua abrangência muito maior que discursos feministas tradicionais que vemos por aí. É quase a gente aqui, um papo com uma amiga!

Ah! A felicidade... O quê é a felicidade? Depende do que faz VOCÊ feliz e não o que faz os OUTROS felizes! Deu pra entender?

Segue aí algumas das ilustrações:
Me identifiquei com algumas ilustrações, gente. E vocês? Me contem?

Monte de beijos!


quinta-feira, 24 de julho de 2014

Dica de amiga: óleo nutritivo para unhas e cutículas L'Occitane

Bom dia, meninas!

A dica de amiga de hoje é bem inusitada pra mim. Não costumo cuidar muito das minhas unhas, pois como exerço funções de mãe e dona de casa, costumo dar banho em criança, lavar louça, as vezes roupas...enfim, por esse motivo não tenho por hábito cuidar das unhas, já que as mesmasrapidinho estão feias de novo.

Na minha última estada na Espanha, por causa do frio e da secura do tempo, minhas unhas começaram a descamar e as cutículas a rasgar fazendo feridas nos meus dedos, então, corri à L'Occitane, que por lá tem um preço bem camarada, pra tentar encontrar algo que me ajudasse a amenizar o problema. Fui lá, comprei e não usei.

Dia desses, em casa, encontrei o bendito produto numa gavetinha e resolvia começar a usar e olha só o resultado:
    
Fiz minhas unhas há 15 dias, no sábado passado apenas troquei o esmalte e vejam minhas cutículas!!! Quase não cresceram! Fiquei muito surpresa, porque, apesar de fininhas, minhas cutículas crescem bastante.

O produto é esse aqui:
 
É um óleo nutritivo para unhas e cutículas à base de karite. Ele é 30% manteiga de karite e existe uma linha completa de hidratantes com esse ingrediente na L'Occitane. Comprei também um hidratante corporal que funcionou super bem no frio europeu, mas aqui no Brasil, como minha pele é um pouco oleosa, não consigo usar, pois o nível de hidratação é altíssimo.

Se vocês perceberam na foto, ele é um tubinho com um pincel na ponta, você aperta um pouquinho e passa o óleo massageando as cutículas e um pouquinho da pele envolta. Gente, parece milagre! A cutícula não cresce, não rasga e não fica soltando pelinhas!!! Até pra nós que mexemos com água, meninas!!

Acho que existe nas lojas da L'Occitane brasileiras. Na Espanha custou uns 8 euros, aqui não faço ideia do preço, mas dura muito e vale a pena.

Fica a dica!

Monte de beijos!    

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Papo de mãe: brincadeiras em casa para dias chuvosos

Oi, gente!!

Voltando com nosso papo de mãe, hoje estou me virando para arrumar o que fazer com o Tuco... O tempo aqui está chuvoso e frio, logo, nada de parquinho ou praia! É uma pena porque o Arthur ama o "paquinho"! Mas a mamãe aqui não pode deixar o filhote parado na frente da TV, pois nunca fiz isso e não será hoje que vou fazer, né.

Aliás, aqui em casa não rola a manhã toda de TV muito menos de brinquedos eletrônicos. Apesar de termos todos os  aparatos eletrônicos, o Arthur não brinca com eles, eu não deixo e, se fico no celular ou no computador perto dele, ele dá um jeito de chamar minha atenção e me tirar dali. Não quero que meu filho cresça sem saber conversar com as pessoas, não quero me livrar dele dando um tablet para ele ficar quieto enquanto faço alguma coisa. Na verdade, quero que ele participe comigo de tudo. É claro que, muito em breve, ele começará a me pedir essas coisas porque verá os amigos, mas certamente terá hora marcada para começar e parar!

Enfim, hoje o Tuco está com amigdalite e com febre, mesmo assim brincamos de :
1) desenhar com giz de cera (ótimo para estimular a coordenação motora fina);
2) cantamos e batucamos na bateria e em todas as outras coisas "batucáveis" (Arthur ama música, instrumentos musicais e dançar);
3) montamos quebra-cabeça (o Tuco dá as peças e mamãe ajuda a montar, bom pra interação mamãe-filhote);
4) fazer avião de papel;
5) brincamos no quarto de brinquedos (meu ap é bem grande e tenho esse privilégio de ter um quarto só para os brinquedos, mas isso não evita a baguncinha pela casa...);
6) jogamos futebol com o bolão (sempre com cuidado para não sair quebrando a casa toda...apesar de que minha casa nem tem muitas coisas quebráveis!);
7) só depois disso tudo, já quase 11h da manhã, assistimos a Discovery Kids, pois o pequeno já estava cansado e com febre de 38 graus.

Bom, ficam aí algumas dicas!

Monte de beijos!!

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Blogterapia: Vivendo cada dia de uma vez

Olá!

Meu treino hoje foi pela manhã, na academia do meu prédio, e durante minha caminhadinha na esteira fiquei assistindo ao programa Bem Estar, cujo não gosto muito por dizerem asneiras algumas vezes, mas em outras fazem programas bem interessantes. O de hoje foi sobre câncer, mais especificamente câncer de mama. É um assunto muito delicado, mas senti uma vontade enorme de conversar com vocês, aliás já havia um tempo que queria tocar nesse assunto.

Conheço várias mulheres que tem ou tiveram esse câncer. Algumas ainda estão em tratamento e outras já estão curadas, graças à Deus e à grande força e garra dessas guerreiras. 

O programa de hoje comentava sobre uma professora que teve sua história relatada em um documentário feito pelo Dr. Dráuzio Varela, no Fantástico, que eu já havia assistido e chorado bastante. Ela deve ter entre 30 e 40 anos, super nova e com uma vida profissional muito ativa e está passando pelo tratamento, mas acabou de descobrir metástases nos ossos. Não deve ser nada fácil receber um diagnóstico desses... Mas aí pensei que uma coisa que meu marido diz é muito certa: "cada um carrega a cruz que consegue". Entendam, isso não quer dizer que você está pagando em vida por algo que você fez, não creio nessa coisa de punição, mas sim de que as coisas acontecem em nossas vidas e que devemos arrancar forças de algum lugarzinho dentro de nós para encarar e enfrentar. Isso é conseguir carregar essa cruz! Não é como um fardo, mas como uma situação momentânea, que se não mata, fortalece...é forte dizer isso, mas a vida é assim! 

Reclamamos tanto da vida, mas no nosso egoísmo, na nossa cegueira, só conseguimos ver nosso próprio umbigo e não percebemos que há pessoas com problemas muito maiores e enfrentando de cabeça erguida, sem esmorecer. Eu sou uma mulher que tem depressão e isso é uma doença pra toda vida que tenho que conviver e enfrentar. Tem dias em que me sinto caindo num poço bem fundo e a vontade que dá é soltar minhas mãos da borda e me deixar cair...ir lá pro fundo, mas sair lá do fundo é tão mais difícil que tentar voltar à superfície, ali da borda, que me reergo e sigo em frente. Certamente é assim que acontece com quem tem uma doença muito grave como um câncer.

Vamos viver um dia de cada vez! Sem medo do que possa acontecer daqui pra frente. É isso que tenho feito e está dando certo. O grande lance é ficar de bem com você mesma, sorrir mais e resmungar menos, não guardar rancor (difíiiiicil isso pra mim!), não ter raiva ou ódio do outro principalmente se for alguém que você ama, a gente não sabe o que acontecerá conosco amanhã e podemos nos arrepender de não termos resolvido as coisas, de não termos perdoado ou não termos sido perdoados. 

Monte de beijos!!

terça-feira, 15 de julho de 2014

Segundo resumão dos meus #100fitdays!

Oi, gente!!

A quem interessar, hoje vou relatar como tem sido esse período que venho me exercitando todos os dias. Já havia feito um resumão antes, mas precisei dar um tempinho, ficar quietinha por uns dias para me recuperar e voltar à ativa. Dores no joelho, viagem sozinha com meu filhote, inúmeros fatores me fizeram dar um tempo na minha primeira tentativa, mas, como sou brasileira e não desisto nunca, recomecei e estou firme no propósito de conseguir, embora sempre respeitando os limites e sinais que me corpo dão.

Aliás, essa questão dos limites do meu corpo sempre foi um grande problema pra mim, porque não sei muito bem quando parar. Dores, lesões, mal estar nunca me impediram de fazer o que quer que fosse, treinar muito menos. Como já sabem, fui atleta e agora dançando esses limites são sempre deixados de lado em prol de ensaios e aulas. Já dei aula de spinning com lesões sérias e, pior, já dancei num festival com uma fissura no fêmur! Sem noção, né?! Mas nas minhas sessões de terapia, esse
é um assunto constante e, agora com esse projeto que estou encarando, tenho aprendido a respeitar meu corpo em todos os aspectos, não apenas com relação as dores e doenças físicas, mas estou aprendendo a gostar mais de mim, do meu corpo como ele é, com meus defeitos e qualidades (não é por nada não, mas pode tudo ser esquisito em mim, menos meu nariz, ok! Kkkkkk). Meu marido até se surpreendeu comigo esses dias, pois o perguntei se eu estava bonita! Geralmente o pergunto se estou feia ou muito gorda...

Bem, com relação as mudanças físicas propriamente ditas, tenho uma coisa muuuuito importante à dizer: minha bunda cresceu! Sim!!! Pilates faz isso com as pessoas! É demais!!!! Mas isso é o menos importante. Tenho me sentido  bem mais forte, mais resistente, menos cansada, com menos preguiça, com mais vitalidade e vigor físico, minha postura está melhor (apesar de já andar feito uma gazela, estava sentindo meus ombros curvados pra frente). Até recebi um elogio de uma amiga, a Iris Katsilis, que me deixou surpresa e feliz. Ela me disse que eu estava "tão em pezinha, bonita, com uma postura bonita", acho que isso já é efeito desses dias de treinamento, que não são intensos, mas agradáveis, divertidos e prazerosos! Ah! Não tenho me preocupado com balança ou fita métrica, meus parâmetros são meu espelho, meus desejos e minhas reais possibilidades, sem traumas, sem torturas alimentares ou de qualquer outro aspecto, ok. Sem neuras, sem paranóias deperfeição, já deixei claro que não concordo com essa coisa de corpo perfeito! 

Voltei a cuidar da pele com minha dermatologista e aluna, Dra. Karina Peisino, e já noto diferença. A alimentação continua a mesma, só aumentei uma fruta à tarde e diminuí meu santo chocolate diário (ele continua no meu dia-a-dia, viu). Passei a tomar mais água, como já contei pra vocês no meu IG (@papodeamiga_lorena), baixei o aplicativo pra I Phone Plant Nanny, que é uma plantinha que deve ser regada com os copos de água que você bebe, e tem sido fácil tomar meus 10 copos d'água. Isso mesmo! 10 copos de 300mL! Eram 9 até 3 dias atrás, mas tenho conseguido e já até tenho uma florzinha no meu jardim! Agora já estou cuidando de outra!

Uma coisa engraçada me acontece agora...tenho sentido vontade de dizer para as pessoas como tem sido boa essa experiência. E percebi que só conseguimos passar boas mensagens aos outros se você realmente vive esse momento bom, não dá pra mentir. Quando você está mal o mundo está mal, tudo e todos ao seu redor estão ou são maus (mesmo que seja uma ideia equivocada sua) e as energias emanadas não podem ser positivas. É preciso uma mudança de dentro para fora, uma atitude muito pessoal. Você pode até tentar imitar os personagens midiáticos da internet, os reis e rainhas da felicidade e da vida e corpo perfeitos, mas você nunca conseguirá viver como eles se não for feliz consigo mesmo, se não se der valor, se não se amar verdadeiramente. As mudanças devem partir de você e não das outras pessoas, você deve reconhecer suas limitações e a partir daí criar novas metas para a sua vida. 

Para saberem: continuo e continuarei para sempre com meu tratamento contra a depressão. Tem dias um pouco mais difíceis, mas até nisso esse projeto tem me ajudado. Endorfina é um santo remédio!!

Monte de beijos da bunduda!! Kkkkk!!

domingo, 13 de julho de 2014

#Hojenãovaitercopa

E aí, amigas!!

A Copa acabou e hoje não vai ter Copa! Não sei se fico feliz ou se fico saudosa, pois gosto bastante de futebol, mas preciso ser muito sincera: esse período foi bem difícil para quem trabalha como eu, autônomo, que tem seu próprio negócio. Muitos dias sem trabalho devido a um jogo de futebol... Mas não era só um jogo de futebol, né, era O JOGO!

No fundo, lá no fundinho do meu coração não me incomdei com isso, afinal, assistir a Seleção canarinho entrar em campo é sempre uma emoção enorme, principalmente se a coisa toda está acontecendo aqui no nosso país! Até ficamos, eu e Arthur, por 2 horas na Granja Comary esperando para tirar uma mísera fotinha com um jogador para guardar derecordação pro meu Tuquinho!  Mas o frio, a chuva fina e o cansaço de mamãe e bebê foram maiores e  não conseguimos a tão esperada foto...mas ele saberá, um dia, que estivemos lá. Se vai achar uma estupidez minha não sei, só sei que quis inserí-lo nessa paixão que eu e o resto do país sentimos pelo futebol.

Fui atleta de basquetebol por bons anos da minha vida. Nunca me tornei profissional primeiro porque não tinha basquete pra isso e segundo porque nunca quis isso pra mim, mas os eventos esportivos sempre me atraíram e encantaram muito. Sempre fui aficcionada pelas Copas do Mundo, pelas Olimpíadas, por campeonatos mundiais de qualquer esporte que fosse televisionado e, nessa Copa, quis muito assistir a um jogo, mas não fomos sorteados no site da FIFA, nem eu nem o resto da nossa família, para adquirir um ingresso de qualquer jogo que fosse. Talves tenha sido ótima essa má sorte, pois assistir junto da família ou de amigos é muito divertido! 

Enfim, assisti a vários jogos, torci pelo timeco do Brasil (não discutirei sobre o que acho, pois aqui é assunto proibido assim como política e religião, ok), torci pela Holanda, pela a Alemanha e contra a Argentina, que me desculpem "nuestros hermanos", mas não dava para ser diferente; a Ivete arrasou no encerramente ao contrário da Cláudia Leitte; entre mirtos e feridos salvaram-se todos. Ficará na lembrança essa festa linda que o Brasil proporcionou ao mundo e o gostinho de ver os argentinos sendo vice!!! Kkkkkkk!

Ah! Mais uma coisa que ficará na lembrança: 

Lukas Podolski (Alemanha)

Gerard Piqué (Espanha)

Daniele de Rossi (Itália)

Miguel Veloso (Portugal)

Jesus, apaga a luz! Quanto homem bonito junto nessa Copa! 

Monte de beijos e agora meu ano começa!


   

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Por que você engorda e continua gordo?

Oi, gente!

Quem me acompanha viu no meu IG (@papodeamiga_lorena) que comecei a usar um aplicativo chamado Plant Nanny para que eu pudesse ter um artifício para me forçar a beber água, coisa que pra mim é muito difícil, pois, além de não gostar muito de água, tenho preguiça, não sinto muita sede (só sinto durante as aulas de flamenco) e acho que parar para fazer xixi é perda de tempo (uma super idiotice da minha parte, eu admito!).

Então, o aplicativo funciona assim, você ganha uma sementinha, planta, e ele te pede seu peso e nível de atividade física (ele explica como mensurar isso) e, a partir daí, te diz quantos mL de água você deverá tomar para regar sua plantinha e fazê-la crescer. Vc pode escolher até o tipo de copo que você usará para "regar" sua plantinha. Pra mim, foram calculados 2.900 mL. Na faculdade de nutrição aprendi que uma forma de calcular a quantidade de líquido a ser ingerido pelo indíviduo é utilizando o total do gasto calórico diário, sendo 1 mL para cada 1 Kcal, assim, supuz que o aplicativo tenha feito esse cálculo ou algo semelhante.

Continuando o raciocínio, meu gasto calórico, segundo o aplicativo, é de mais ou menos 2.900Kcal. Gente, comer isso tudo não é tão fácil, mas não impossível, tudo vai depender da QUALIDADE e da QUANTIDADE que você come, certo. Pois bem, um indivíduo com um nível de atividade física de médio a baixo, de estatura mediana, tem um gasto calórico de pelo menos 2.000Kcal, essa pessoa só vai engordar se comer uma quantidade de calorias maior que esse valor. Se comer menos, emagrecerá. É simples assim!!

Daí vem um sujeito e diz: "mas eu tenho problema hormonal, por isso sou gordo" ou "por isso não emagreço". Na na ni na não! Isso não é desculpa! Problemas hormonais são perfeitamente controláveis com medicamento bem administrado. Como explicar meu hipotireoidismo e o fato de eu ser magra? Eu tomo meu medicamento religiosamente todas as manhãs, pelo menos  meia hora antes do café da manhã! Pronto! Hormônio controladinho!!

"Ah! Mas eu tenho um filho pequeno e não tenho tempo"...eu também tenho e consigo treinar todos os dias (ou a maioria deles) e conheço várias mães que também conseguem (não tenho babá, ok, o Tuco vai pra creche à tarde e fica comigo a manhã toda). Descobri que poderia usar esse tempo com meu filho a meu favor brincando! Sim, brincando! Jogamos bola, brincamos de pegar no parquinho, dançamos e, nessa levada, vou me mexendo e gastando energia.

"Trabalho muito e não tenho tempo"... Sempre trabalhei muito e sempre tive tempo. Admito que por um período, depois que me filho nasceu e voltei a trabalhar, pensei que não conseguiria voltar a me exercitar tão cedo... Fiquei meio perdida com meus horários, mas lembrei que sempre disse aos meus pacientes e alunos que atividade física deve ser encarada como remédio controlado: tem que ser todo o dia e com hora certa! É só organizar sua agenda, você perceberá que esse tempo existe e é impressindível. Pense por quanto tempo você conseguirá trabalhar sem saúde, fora do peso? E quanto tempo você precisará ficar afastado para se tratar de possíveis doenças? Sua vida útil profissional será muito maior se você se cuidar, fato!

"Minha genética é de gordo!" Isso é uma realidade, sinto dizer, mas é. Entretanto, a historinha da balança com calorias a menos ou a mais do que você gasta é verdadeira, basta respeitá-la. Tente não comer mais do que você gasta para que seu organismo entenda que deve gastar o quê está sobrando. Se fizer atividade física tudo se otimiza, pois seu metabolismo acelerará. Hoje, na internet, há vários aplicativos e sites que calculam seu gasto calórico total, mas o ideal é procurar um nutricionista.


Não quero dizer que só engorda quem quer, ou que gordinhos não podem ser felizes e bonitos...nada disso! Sempre lutei contra essa padronização do corpo, da busca a qualquer custo do "corpo perfeito", que aliás, nem sei do que se trata porque pra mim, o corpo perfeito é um corpo saudável e feliz. Mas, como profissional da área de saúde, me sinto na obrigação de alertar sobre os problemas associados ao ganho de peso excessivo: hipertensão arterial, diabetes, hipercolesterolemia, síndrome metabólica, entre outras cositas mas!  

Bem, uma dica para você começar a mudar seus hábitos é diminuir as quantidades do que você come: reduza tudo pela metade e não fique mais de 3 horas sem comer. Ah! Beba muita água!
Depois continuamos a conversa e dou mais dicas. Se fizer isso, já vai notar diferença. E exercícios? Comece 3 vezes na semana, a atividade que mais te agradar, faça com alegria.


Vejam minha plantinha bebê aí! É um dente de leão! Kkkkkkkk!!

OBS.: amigos, conhecidos e leitores mega, super fitness, essas dicas são para pessoinhas, assim, normais como eu, ok! Nem todo mundo está disposto a trocar seu bifinho ou pãozinho por pós e capsulas, certo. Cada um no seu quadrado!

Monte de beijos!